Top

Criado Mudo

CRIADO MUDO é um documentário cênico sobre a vida de Maria Auxiliadora Lara Barcellos e de diversos outros militantes e militares durante o período militar brasileiro.

O espetáculo caminha partindo do livro “Os Fornos Quentes”, finalista do prêmio Casa de Las Américas (Havana, 1978), de Reinaldo Guarany. E, além da pesquisa histórica, propõe uma pesquisa aprofundada sobre novas estruturas dramatúrgicas, através das diferentes abordagens da verdade em cena.

O elenco composto  Nathália Dill (das novelas “Liberdade, Liberdade”, “Alto Astral”, “Avenida Brasil”, “Cordel Encantado”, entre outras), Gabriel Leone (da novela “Velho Chico” e “Verdades Secretas”), Julia Bernat (do filme “Aquarius” e indicada a diversos prêmios de teatro pelos espetáculo “Julia”, “E se elas fossem para Moscou” e “O Processo”), Pedro Henrique Lopes (da novela “Eta Mundo Bom” e de “Chacrinha – O Musical”), Gabriel Manita (dos musicais “Aquele Abraço” e “Samba Futebol Clube”) e Tainá Louven (do espetáculo “Tempografia”), junto com o jovem diretor Diego Morais, propõem uma pesquisa aprofundada de novas estruturas dramatúrgicas, através da construção das diferentes abordagens da verdade em cena.

É assustador que hoje, mais de 30 anos após o fim do período militar brasileiro, ainda existam pessoas que praticamente desconhecem o ocorrido na história recente do nosso país. Não buscamos com o espetáculo apresentar uma verdade absoluta em cena, ou apontar o que é certo ou errado. Pretendemos apresentar os porões da ditadura e os interesses (sonhos, medos, incertezas e desejos ) por trás de cada decisão tomada pelos governantes e/ou pelos dirigentes de ações revolucionárias e, assim, observar a influência dessas atitudes sobre a sociedade brasileira.

O espetáculo está aprovado para a captação pela Lei Rouanet e pela Lei do ISS RJ e tem estreia prevista para o segundo semestre de 2017.

 

 Assista o teaser do documentário cênico “Criado Mudo”!